sábado, 12 de dezembro de 2015

Presidente do CMDDI Sander Barbosa relata aos conselheiros balanço de ações e participações em 2015

03/12/2015                   14:00



Por; CMDDI - CG




                    CMDDI - CG/  breve apresentação 03 12 2015 from SAMPANEWS


Na ultima sessão ordinária do ano de 2015, o presidente do Conselho \municipal dos Direitos e Defesa dos Povos Indígenas de Campo Grande - MS, Sander Barbosa apresentou em formato de PowerPoint aos conselheiros as ações e participações deste pleno em diversos eventos.

Em cada apresentação de slide o presidente fez um comentário do ocorrido e a sua importância para os povos indígenas da nossa capital. 

Ao final das apresentações  disse que o ano que se finda foi de muita dificuldade e superação e que o conselho encerra essa jornada com resultados positivos e expressivos, tudo isso fruto da participação de cada conselheiro que dispõe do seu tempo para alavancar  cada vez mais a valorização das comunidades indgenas em contexto urbano.

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Conheça o indígena brasileiro que escreveu um dos melhores livros do ano

01/12/2015                          15:20


(Imagem: Reprodução Una Usi Kayawa)


 O livro Una Isi Kayawá – o Livro da Cura, escrito pelos pajés Huni Kuin do rio Jordão em parceria com o Jardim Botânico do Rio de Janeiro, conquistou o terceiro lugar na categoria Ciências da Natureza, Meio Ambiente e Matemática no 57º Prêmio Jabuti, considerado o mais importante prêmio do mercado editorial brasileiro.

 (Imagem: Reprodução Una Usi Kayawa)



O pajé é considerado uma das figuras mais importantes dentro das tribos indígenas brasileiras. Conhecido como “médico da tribo”, o pajé usa técnicas de massagens, banhos e até mesmo algumas práticas cirúrgicas para curar os seus pacientes. 

video

Além disso, é um profundo conhecedor dos “medicamentos naturais”, à base de ervas medicinais, raízes, sementes, substâncias animais e minerais que auxiliam, de acordo com a cultura indígena, a cura das mais diversas doenças, sejam elas físicas ou espirituais. 

Este é um livro pioneiro, que reúne o profundo conhecimento (até então acessível apenas pela tradição oral) das plantas e as práticas medicinais do povo indígena Huni Kuin, também conhecido como Kaxinawa, maior população indígena que habita a região do Rio Jordão, no Acre. 

 (Imagem: Reprodução Una Usi Kayawa)

 O livro teve um processo criativo bastante original, utilizando os cadernos de anotações dos pajés do rio Jordão. A ideia do livro teve início a partir de um sonho do pajé Agostinho Iká Muru, que queria registrar o conhecimento de medicina natural adquirido pela tribo e garantir a passagem destas informações às novas gerações. 

O livro é um catálogo etnobotânico das ervas medicinais conhecidas e estudadas por ele durante toda a vida. O pajé, juntamente com o taxonomista Alexandre Quinet, são os organizadores do projeto.