quinta-feira, 19 de abril de 2018

Dia do Índio nasceu de Congresso Indigenista de 1940











Dia do Índio nasceu de Congresso Indigenista de 1940






SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A data de 19 de abril foi escolhida como Dia do Índio no Primeiro Congresso Indigenista Interamericano, realizado na cidade de Patzcuaro, no México, em 1940. Foi nesse dia que os representantes dos povos indígenas começaram a participar efetivamente do encontro.

De acordo com a recomendação aprovada na época, a data é dedicada aos estudos das questões indígenas nas instituições de ensino. 

No Brasil, o Dia do Índio foi instituído por meio de um decreto-lei de Getúlio Vargas de 1943.

O encontro no México foi de 14 a 24 de abril, com representantes de quase todos os países da América. Apenas Paraguai e Haiti não enviaram delegação.   O Brasil foi representado por Roquette Pinto, na época membro do Conselho Nacional do Serviço de Proteção ao Índio. 

Apesar de o Congresso ser voltado a temas indígenas, somente quatro países contavam oficialmente com índios em suas delegações: Estados Unidos, México, Panamá e Chile. Daí o receio inicial que tinham de participar da assembleia.

Estima-se que, antes do Descobrimento do Brasil, havia cerca 8 milhões de habitantes na região da Amazônia. Atualmente, quase 900 mil pessoas declaram-se indígenas em um total de 305 etnias, de acordo com o IBGE. As línguas indígenas faladas chegam a 274, segundo o instituto.

As 480 terras indígenas reconhecidas pelo Estado ocupam mais de 1 milhão de quilômetros quadrados, 12,5% do território nacional, sendo 98% de sua área na Amazônia Legal.

De acordo com a Constituição, "são reconhecidos aos índios sua organização social, costumes, línguas, crenças e tradições, e os direitos originários sobre as terras que tradicionalmente ocupam, competindo à União demarcá-las, proteger e fazer respeitar todos os seus bens".



19/04/2018                             18:06



Folhapress19 de abril de 2018




Nenhum comentário:

Postar um comentário