domingo, 10 de junho de 2012

Celulares com Android monitoram níveis de carbono na Amazônia

Imprimir esta págrina
 10/06/2012     10:30


Do G1, em São Paulo

Grupo indígena ganhou direito de vender compensações de carbono.

 Tecnologia do Google Earth também é usada na coleta de dados.  Aparelhos com Android são usados no monitoramento (Foto: Reprodução) A tribo Surui, na região amazônica, está usando celulares com o sistema Android e a tecnologia do Google Earth para monitorar os níveis de carbono e o desmatamento da floresta, segundo um vídeo divulgado pela gigante das buscas.




Aparelhos com Android são usados no monitoramento (Foto: Reprodução)
Aparelhos com Android são usados no
monitoramento (Foto: Reprodução)



 Segundo o blog Mashable, o Carbono Surui se tornou, no último mês, o primeiro grupo indígena a ter direito de vender compensações de carbono. “Iniciamos o treinamento com eles em 2008”, lembra Rebecca Moore, gerente do Google Earth.

 “Nós os ensinamos a colocar o mapa cultural da tribo no Google Earth e compartilhar isso com o mundo”, conta. Vasco van Roosmalen, do time de conservação da Amazônia, explica que foram espalhados aparelhos com Android entre os índios, para facilitar o processo de coleta de informações da medição do carbono. 

“É preciso medir o quanto se está prevenindo que vá à atmosfera”, explica Roosmalen. O projeto envolvendo o Google e os Surui se chama Projeto Carbono Surui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário