sábado, 29 de novembro de 2014

Indígenas estão reunidos com produtor rural e PF para tentar negociar retomada de fazenda


29/11/2014                             16:36 


Tatiana Lemes 

Divulgação 

Grupo de 600 indígenas da etnia Terena continua acampado na frente da Fazenda Maria do Carmo, em Taunay, distrito de Aquidauana, a 143 quilômetros de Campo Grande, aguardando a saída dos donos da propriedade rural. 

Segundo uma das lideranças, que preferiu não se identificar, uma equipe da PF (Polícia Federal) chegou de helicóptero na fazenda para intermediar a negociação entre os fazendeiros e indígenas. Ainda de acordo com o líder, foi dado prazo de 24 horas para que o proprietário desocupe a área que faz parte da Terra Indígena Taunay/Ipegue, identificada pela Funai (Fundação Nacional do Índio) desde 2004. 

Neste momento, a PF está reunida na sede da fazenda com as lideranças terenas e os proprietários sobre o impasse. O grupo aguarda a decisão, mas os indígenas disseram que não saem da propriedade e cobram a presença de um representante da Funai (Fundação Nacional do Índio). 

O cacique disse também que tem uma equipe da PM (Polícia Militar) no local dando apoio na segurança para não haver um novo conflito entre fazendeiros e indígenas. 

Os índios terenas retomaram a fazenda na madrugada de sexta-feira (28), o clima ficou tenso entre o fazendeiro e os indígenas. O grupo afirmou a nossa equipe de reportagem que foram recebidos à bala por capatazes da propriedade que tentaram a entrada do grupo. 

Fazenda Santa Maria 

A área da Fazenda Santa Maria do Carmo teve os estudos de identificação concluídos em 2004 e foi reconhecida como de ocupação tradicional indígena e foi enquadrada na Terra Indígena Taunay/Ipegue, com 16 propriedades da região. 

Agora o povo Terena aguarda apenas a autorização do ministro da Justiça. Das 17 áreas que foram identificadas, apenas duas estão ocupadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário