segunda-feira, 19 de março de 2012

Médicos e dentistas da saúde indígena paralisam por falta de pagamento

Imprimir esta página

19/03/2012           21:23

Nádia Zangirolami

 Médicos e Dentistas da saúde indígena que atendem através do Pólo-Base de Dourados, englobando também as cidades de Maracaju e Douradina, estão parados por falta de pagamento do salário. A greve atinge todo o estado de MS. 

 Segundo o coordenador do Sesai (Secretaria Especial de Saúde Indígena), Nelson Carmelo Olazar, 70% dos médicos e dentistas aderiram a paralisação por estarem com o salário atrasado desde o dia 08 de março, 12 dias. 

 Olazar afirma que os postos de atendimento estão mantendo os 30% de profissionais médicos e dentistas estabelecidos por lei. E os técnicos de enfermagem, psicólogos, auxiliares, agentes de saúde e sanitário continuam seus trabalhos normalmente. 

 O pagamento em atraso é devido a falta dos repasses dos recursos do Ministério da Saúde ao SESAI e consequentemente, para a conveniada Missão Evangélica Caiuá, responsável pela contratação e pagamento dos profissionais para o atendimento na saúde indígena. 

 Segundo Olazar, esse atraso foi devido à tramitação dos documentos e análise dos dados que já foram repassados ao Ministério e aprovados, e no momento aguardamos apenas o repasse ser liberado para regularizar a situação e voltarmos ao atendimento normal.

 SESAI 

 A Secretaria de Saúde Indígena (SESAI) foi aprovada por unanimidade no Senado Federal em 3 de agosto de 2010 e regulamentada pelos Decretos 7.335 e 7.336, ambos de 19/10/2010, assinados pelo Presidente Lula; transferindo as ações da Saúde Indígena ao Ministério da Saúde, através de três subdivisões de áreas: 

Departamento de Gestão de Saúde Indígena, Departamento de Atenção à Saúde Indígena e Distritos Sanitários Especiais Indígenas. 

 Os Pólos Bases Indígenas localizados no interior do Estado que antes pertenciam a FUNASA, hoje são de responsabilidade da SESAI e executam atividades ligadas apenas a saúde indígena

Nenhum comentário:

Postar um comentário