sábado, 21 de abril de 2012

Índios comemoram a promessa de mais uma aldeia urbana

Imprimir esta página

21/04/2012      17:13
Diana Gaúna

 A comissão indígena do núcleo industrial e região se reuniu hoje para comemorar o avanço nas negociações sobre a construção da 5ª Aldeia Urbana, na Capital. O líder da comunidade, Oide Felipe da Silva, 56, declarou que a comissão foi recebida pelo secretario estadual de Habitação e Cidades, Carlos Marun, o qual garantiu que o projeto sairá do papel.

 Em comemoração, a comunidade organizou um almoço e agora planeja os próximos passos para a execução da obra. De acordo com um dos integrantes da comissão, o líder indígena, Arildo Soares, a reunião com o secretário foi realizada na segunda-feira (16) e marcada pelo deputado estadual, George Takimoto (PSL). 

Durante o encontro, eles apresentaram o mapa da região onde fica situada a comunidade e a partir da próxima segunda-feira (23), começam a encaminhar a lista com as inscrições das 150 famílias que estão solicitando a construção da aldeia urbana. 

“Começamos a levar os cadastros na segunda-feira e temos o prazo de finalizar até sexta-feira (27), conforme pedido do secretário, para que ele possa iniciar o projeto de engenharia”, afirmou Arildo. Para Oide a comemoração de hoje é pelo dia do Índio, e também pela conquista dele e de seus patrícios. 

“Há oito anos lutamos por isso e vamos continuar trabalhando para que essas benfeitorias sejam ampliadas”, declarou. Para o morador mais antigo da comunidade, Paixão Delfino, 78, a política dos índios do Indubrasil e região, agora é tomar a frente das questões para que a condição de vida nas aldeias seja constantemente melhorada. 

“Vamos nos unir e tomar a frente dos nossos pedidos. Cansamos de entregar nas mãos dos políticos e não ter volta. Vamos lutar pela garantia dos direitos constitucionais dos nossos filhos e netos” ,Luiz Alberto  concluiu. 





 A comunidade Terena do Indubrasil espera pela confirmação da obra desde 2008 Segundo os índios terenas da região, a construção da 5ª Aldeia Urbana é uma solicitação que data de 2008 e foi feita por conta da situação de abandono em que a comunidade se encontra. Oide explicou que grande parte de seus patrícios paga aluguel com o dinheiro que recebe do Governo Federal, sobrando poucos recursos para sobreviver.

 Além disso, eles cobram acesso à saúde, pois não há atendimento próximo as moradias e educação para as crianças, que acabam perdendo o ano, devido à distância das escolas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário