quinta-feira, 8 de agosto de 2013

União vai usar títulos da dívida agrária para comprar fazendas nas áreas indígenas de MS

Imprimir esta página

08/08/2013         10:13  
 
Arlindo Florentino

 No encontro que aconteceu na manhã desta quarta-feira (7) em Brasília, o Ministro da Justiça José Eduardo Cardozo confirmou aos representantes de Mato Grosso do Sul que o Governo Federal vai repassar recursos, utilizando títulos da dívida agrária, para solucionar os casos em litígio e ampliação ou criação de novas áreas indígenas em Mato Grosso do Sul. 

Da reunião participou também o Secretário-Geral da presidência da República, Gilberto Carvalho. Não foram revelados valores, mas a prioridade será, a solução dos casos de conflito na área da aldeia Buriti em Sidrolândia atendendo aos pedidos das etnias terena e de outras áreas a pedido dos guaranis. 

Ficou definido também que o Ministro da Justiça e o Secretário Geral da presidência estarão no Estado na próxima terça-feira, quando todos os detalhes do encontro de hoje serão repassados. Segundo o deputado Reinaldo Azambuja (PSDB) que esteve representando a Câmara Federal, a reunião foi bastante produtiva.

 “Foi a primeira vez que foi apresentada uma proposta concreta e acredito que é o caminho para se resolver essa situação que envolve os índos e produtores rurais do nosso Estado”, afirmou 

Divulgação 
Ministro José Eduardo Cardoso e Oriel Benitez Kaiowá
 Representando o Estado de Mato Grosso do Sul, participaram do encontro a vice-governadora Simone Tebet e o secretário de justiça e segurança pública Wantuir Jacini. Também estiveram em Brasília o presidente da Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul-Famasul, Eduardo Riedel, do presidente da Comissão de Assuntos Fundiários da Famasul, Christiano Bortolotto, lideranças rurais, representantes da Funais, prefeitos e representantes do Ministério Público Estadual (MPE).

Nenhum comentário:

Postar um comentário