terça-feira, 9 de agosto de 2011

Dilma afirma que usina não atingirá terras indígenas



afirmação foi feita pela presidenta Dilma Rousseff na coluna semanal Conversa com a Presidenta, publicada hoje (9) em jornais

AGÊNCIA BRASIL 09/08/2011 10h14

A construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu (PA), não irá atingir nenhuma das dez terras indígenas localizadas nas proximidades do empreendimento. A afirmação foi feita pela presidenta Dilma Rousseff na coluna semanal Conversa com a Presidenta, publicada hoje (9) em jornais.

“Belo Monte será fundamental para o desenvolvimento da região e do país, e o reservatório não vai atingir nenhuma das dez terras indígenas da área. Os povos indígenas não serão removidos de suas aldeias”, explicou a presidenta em resposta a uma leitora que perguntou sobre as consequências da construção da usina.

Dilma esclarece também que o projeto de construção passou por aprimoramento e a área de inundação foi reduzida em aproximadamente 60%. A hidrelétrica terá um canal ou escada de peixes, para não interromper a piracema e serão investidos R$ 32 milhões em ações de compensação e mitigação dos impactos socioambientais.

No último dia 3 o governo deu início, em Altamira (PA), ao primeiro mutirão da Operação Cidadania Xingu para minimizar os impactos regionais da construção da usina, alvo de manifestações de indígenas e integrantes de comunidades tradicionais. Além de Altamira, 11 municípios receberão os mutirões.


Nenhum comentário:

Postar um comentário