quarta-feira, 5 de junho de 2013

Dilma manda ministro inspecionar área de conflito entre índios e produtores

Imprimir esta página

05/06/2013                  10:08

  Edivaldo Bitencourt, Wendell Reis e Fernanda Kintschner

 A presidente da República, Dilma Rousseff (PT), mandou o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, inspecionar a área em conflito entre produtores rurais e índios em Mato Grosso do Sul. 


A intervenção das tropas federais, que contará com aproximadamente 200 homens, tem a finalidade atender pedido do governador André Puccinelli(PMDB) e pacificar a região de Sidrolândia, onde já foram registrados dois confrontos. Cardozo se reuniu, há pouco, com o governador na Base Aérea de Campo Grande.

 Daqui a pouco, ele vai sobrevoar a reserva Buriti, onde os índios estão em 2,2 mil hectares. Ele também vai ver as fazendas Buriti, Camabará e São Sebastião, onde um índio um morreu e outros quatro foram baleados. 

 O Governo federal enviou 110 homens da Força Nacional para pacificar a região de Sidrolândia, a 79 quilômetros de Campo Grande.. Outros 100 policiais federais de outros estados estão sendo enviados para reforçar o efetivo da Polícia Federal em Mato Grosso do Sul.

  O conflito

Desde 2003, índios terenas lutam pela ampliação da reserva de 2,2 mil para 17 mil hectares. No entanto, o estudo de reconhecimento da área como indígena foi anulado pela Justiça Federal. Revoltados com a demora na ampliação, os índios decidiram ocupar a Fazenda Buriti no dia 15 de maio deste ano. 

O juiz da 1ª Vara Federal Ronaldo José da Silva determinou a reintegração de posse, que foi cumprida no dia 30 de maio. Durante a reintegração de posse, os indígenas resistiram e houve confronto com policiais federais e da Cigcoe (Companhia Independente de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais).

 O universitário indígena Oziel Gabriel, de 32 anos, foi baleado e morreu no hospital. Outros três índios baleados foram atendidos no hospital de Sidrolândia, sendo que um continua internado na Santa Casa de Campo Grande. Ontem, novo mandado de reintegração de posse foi emitido e o prazo para a desocupação termina hoje. 

Ontem à tarde, novo confronto, desta vez, entre índios e produtores rurais, terminou com um índio, Joziel Gabriel Alves, de 34 anos, baleado. Outros dois ou três estariam desaparecidos. O índio está na Santa Casa e pode ficar paraplégico. 



 Após o novo confronto, o governador pediu a intervenção das tropas federais no Estado. O ministro da Justiça acatou o pedido e chegou para inspecionar a situação a pedido da presidente Dilma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário